Cinema

Festival Varilux traz a novíssima safra do cinema francês

Adquira aqui os livros da (1)O Festival Varilux de Cinema Francês inaugura na quinta-feira (25/11) sua 12ª edição, com exibição, até 8 de dezembro, de 19 filmes em cinemas de 48 cidades de norte a sul do Brasil.  Em Brasília, o festival ocupa salas do Cine Cultura Liberty, do Espaço Itaú CasaPark e do Cinemark Pier 21.

São títulos lançados entre o 2020 e 2021, muitos deles credenciados por prêmios ou passagens por festivais. É o caso da comédia Adeus, Idiotas, de Albert Dupontel, que recebeu 12 indicações ao César (principal premiação do cinema francês) e levou sete, incluindo melhor filme, diretor e roteiro original.

Outro tanto traz o selo do Festival de Cannes. Titane, de Julia Ducournau, levou a Palma de Ouro. Enquanto Vivo, de Emmanuelle Bercot, com Catherine Deneuve; Está Tudo Bem, de François Ozon; Madrugada em Paris, de Elie Wajeman, e Tralala, de Arnaud e Jean-Marie Larrieu, estiveram na Seleção Oficial do festival deste ano.

Também com passagem em Cannes, tem ainda Um Conto de Amor e Desejo, de Leyla Bouzid (com o ator Sami Outalbali, da série Sex Education, da Netflix, no elenco), que esteve na Semana da Crítica, e Paris, 13º Distrito, de Jacques Audiard, vencedor do prêmio Cannes Soundtrack também na edição deste ano.

Outro destaque do festival é Ilusões Perdidas, de Xavier Giannoli, que vem precedido de ótimas críticas. O filme, indicado para o Leão de Ouro no Festival de Veneza, é uma adaptação do romance clássico de Honoré de Balzac, feita pelo diretor da comédia Marguerite (2015).

Delicioso – Da Cozinha para o Mundo, de Eric Besnard, é imperdível para quem aprecia filmes que viajam pelo universo gastronômico. Conta a história de um chef que, no alvorecer da Revolução Francesa, deixa de trabalhar para a nobreza e ousa abrir o primeiro restaurante na França. O trailer abre o apetite.

A 12ª edição do Festival Varilux traz ainda dois clássicos do cinema francês. O Magnífico (1973), de Philippe de Broca, entra na programação como homenagem ao ator Jean-Paul Belmondo. morto em setembro. As Coisas da Vida, de Claude Sautet, mata a saudade dos lendários Michel Piccoli e Romy Schneider. O filme foi vencedor da Palma de Ouro do Festival de Cannes 1970.

Confira a programação completa, sinopses e salas e horários de exibição em todas as cidades do Brasil no site oficial do Festival Varilux de Cinema Francês.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: