Visuais

A portuguesa Fernanda Fragateiro relê obra de Lina Bo Bardi

Anúncio (1)Há um inegável desconhecimento, por parte de nós brasileiros, da produção contemporânea nas artes visuais portuguesas (agora, por exemplo, algum nome lhe ocorre?). Uma oportunidade de se preencher um pedacinho dessa lacuna se faz com a exposição Só é Possível se Formos 2, de Fernanda Fragateiro, que abre ao público desta sexta (29/10) até 18 de fevereiro na Embaixada de Portugal.

Uma particularidade do trabalho de Fernanda é explorar a tridimensionalidade com a intenção de desafiar as relações de tensão entre a arquitetura e a escultura. Dessa forma, provoca o público a refletir e interagir com as peças e o espaço onde elas estão. E é o que será experimentado por quem for visitar a mostra em cartaz.

Em Só é Possível se Formos 2, as obras da artista se integram ao ambiente arquitetônico do prédio projetado pelo arquiteto português Raúl Chorão. A arquitetura também é a fonte de referência para a criação das peças, que dialogam com o trabalho da arquiteta e designer ítalo-brasileira Lina Bo Bardi
(1914-1992).

Uma das mais famosas criações de Lina Bo Bardi é  “o maior vão livre do mundo”, o do prédio do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MASP), mas Fernanda Fragateiro foi buscar inspiração em outra obra de Lina, a Cadeira de Beira de Estrada (1967), cuja origem tem diferentes versões, uma delas uma curiosa história de criação espontânea.

Fernanda Fragateiro _ Foto Divulgação2
A mostra reúne estudos do acervo de Lina Bo Bardi e registra o processo criativo de Fernanda Fragateiro nas investigações sobre a Cadeira de Beira de Estrada

Segundo informações do próprio Instituto Bardi/Casa de Vidro, esperando um ônibus numa viagem ao Nordeste, Lina decidiu juntar os poucos materiais que achou para construir um descanso. Utilizou materiais simples e abundantes, como madeira e corda, de maneira engenhosa, criando uma obra dentro do conceito de arquitetura e design com fim social, um dos focos da produção da arquiteta.

Fernanda Fragateiro, porém, se debruça em um processo mais complexo, fazendo uma releitura e composição espacial a partir dos estudos e desenhos de Lina Bo Bardi para criar a obra. A intenção é “valorizar as ideias de Lina como designer de mobiliário, designer gráfica, fotógrafa e observadora atenta das práticas de construção vernaculares e suas relações com o espaço social e político.”

Fernanda, que concebeu Só é Possível se Formos 2 durante a pandemia, diz que “são múltiplas dimensões do trabalho da Lina no campo da arquitetura, da investigação da curadoria, da edição, e o seu forte compromisso com a pedagogia, que atravessa toda a sua prática, o que mais me interessa e onde me revejo.”

lina_bo_bardi_cadeira_de_beira_de_estrada_1967
Cadeira de Beira de Estrada, a obra que inspirou a exposição

A exposição reúne estudos do acervo de Lina Bo Bardi, parte do Instituto Bardi/Casa de Vidro, e registra o processo criativo de Fernanda Fragateiro nas investigações sobre a Cadeira de Beira de Estrada e as relações entre o conjunto da obra de Lina e o Movimento Moderno, que tem em Brasília sua grande realização urbanística.

Nesse sentido, Fernanda, busca ainda lançar luz às mulheres arquitetas no modernismo – movimento que se fez notório no campo da arquitetura por figuras masculinas, a exemplo de Oscar Niemeyer e Lucio Costa. Dessa forma, traz “a voz da Lina para Brasília, em oposição à voz masculina da
arquitetura tão marcada e representada aqui”.

Além de espaços como Museu Calouste Gulbenkian e Centro Cultural de Belém, em Lisboa, onde vive e trabalha, Fernanda Fragateiro já teve sua obra exposta em museus e instituições em Roma (Galleria Nazionale d’Arte Moderna Contemporânea de Roma), Barcelona (CaixaForum), Paris (Palais des Beaux-Arts), Nova York (The Bronx Museum of the Arts) e Cidade do México (MUAC – Museo Universitario Arte Contemporáneo).

Só é Possível se Formos 2A é uma realização da Embaixada de Portugal e do Camões – Centro Cultural Português em Brasília. Pode ser visitada gratuitamente, mediante agendamento prévio pelo e-mail geral@institutocamoes.org.br.  Cada visita terá até 10 visitantes, para garantir o distanciamento social e fazer cumprir os protocolos de segurança em prevenção à covid-19.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: