Música

8 novos discos de música brasileira que valem ser ouvidos

O Brasil vai mal, mas a música brasileira, não. Ainda que a pandemia do coronavírus tenha castigado toda a cadeia de produção artística e restringido o trabalho em grupo, quase sempre necessário à produção de um disco, não pararam de sair bons lançamentos.

Boa parte deles é visivelmente influenciada pelo recolhimento imposto pelo distanciamento social. São discos intimistas, para ouvir no sossego de casa. São também discos de produção econômica, quase minimalista, já que não dava para reunir bandas em estúdio.

Confira estes oito, altamente recomendados pelo Boníssimo!

zeliaduncan-pelespirito

Pelespírito, de Zélia Duncan
Zélia se tornou uma das vozes mais ativas, nas redes sociais, contra o desgoverno que estamos vivendo. Em Pelespírito ela milita, sem discursos aguerridos, e sim por meio de belíssimas reflexões poéticas sobre a relação entre o íntimo e o caos coletivo. Um disco altamente antenado com seu tempo, e um dos melhores da discografia da cantora/compositora.  

Alceu Valença

Sem Pensar no Amanhã, de Alceu Valença
É incrível como Alceu consegue pegar músicas já gravadas por ele e fazer um disco completamente novo. Foi assim com o primoroso Ciranda Mourisca (2013), é assim com este Sem Pensar no Amanhã, em que sucessos como La Belle de Jour, Taxi Lunar e até o frevo Chego Já ganham versões intimistas que dão impressão de Alceu estar cantando ali no sofá da sala de casa. A canção título é a única inédita.  Alceu faz show ao vivo na sexta, 25/06. Saiba mais.

Mariana Aydar e Fejuca

Aqui em Casa (Vol. 1), de Mariana Aydar e Fejuca
Também de regravações e também em tom intimista. Em tempos de ficar em casa, Mariana Aydar e o multiinstrumentista acariciam nossos ouvidos com interpretações para as conhecidas Opachorô (Gilberto Gil), Amor que Vai (Alceu Valença), Espumas ao Vento (Accioly Neto), Taxi Lunar (Alceu, Geraldo Azevedo e Zé Ramalho), entre outras.

Ceu_Acustivo

Acústico, de Céu
Prestes a lançar um disco interpretando somente músicas alheias, Céu faz uma revisão da carreira neste disco acústico, acompanhada somente pelo violonista Lucas Martins. Gravações que ela já vinha mostrando em vídeos no YouTube. Não menos charmoso e bem feito do que tudo que Céu faz. Mais um disco pra deixar rolar, relaxar e esquecer um pouco do amargo do mundo ao redor. 

Versos do Mundo _ Aricia Mess

Versos do Mundo, de Aricia Mess
Aricia Mess só lança disco vez em quando (são 10 anos desde o ótimo Onde Mora o Segredo), mas, quando lança, não decepciona. Versos do Mundo junta suingue e inteligência. Para fazer dançar e pensar. Sem Medo do Mar (dela e Waly Salomão) e Há Quem Chame (dela, Carlos Eduardo Camolez e Natalia Rodrigues) são de rachar assoalho. E igualmente sensacionais são as participações de Dona Onete (Batuque É Reza) e Choco César (A Fome e o Canibalismo).

Gotas de Oceano _ Camila Ines

Gotas de Oceano, de Camilla Inês
É uma delícia este primeiro disco de músicas autorais da cantora de origem pernambucana e residente em Brasília.  Camila foge um pouco do jazz e samba jazz que vinha marcando sua carreira para mostrar o que aprendeu com as melhores referências da música brasileira. Leia resenha publicada aqui no Boníssimo!

Re Disc Over - Gabriel Grossi

Re Disc Over, de Gabriel Grossi
O gaitista brasiliense buscou na sua memória afetiva o repertório deste disco, em que recria hits de Stevie Wonder (Isn’t She Lovely), Oasis (Wonderwall), Michael Jackson (Ben), Beatles (Here, There and Everywhere), Bob Marley (Redemption Song)… Mas não espere o óbvio. Acompanhado de Eduardo Farias (piano e teclados), Michael Pipoquinha (baixo) e Sérgio Machado (bateria), ele vira essas canções pelo avesso, em recriações superpessoais. São só seis faixas, deixando gosto de quero mais.

esperanca-_Mallu magalhães

Esperança, de Mallu Magalhães
A música de Mallu Magalhães amadureceu junto com ela. Esperança é mais uma prova. O disco, todo composto e produzido por ela (a produção em parceria com Mario Caldato Jr.), evidencia uma compositora versátil e uma intérprete com cada vez menos maneirismos na voz. Na refinada mistura de pop suave e levada bossa nova aqui e ali, um dos destaques é a deliciosa bossa retrô Barcelona, com participação de Nelson Motta. Outra convidada que surpreende positivamente é Preta Gil, em Deixa a Menina.

2 comentários

  1. Só tenho gratidão ao Bonissimo e ao renomado jornalista Rosualdo Rodrigues por indicarem meu novo disco Gotas de Oceano, juntamente com outros lindos novos discos de grandes nomes da nossa música brasileira. Estou emocionada. Camilla Inês

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para Celso de Freitas Silva Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: