Cinema

O filme Minari é poesia em forma de resiliência e sonho

Com seis indicações ao Oscar 2021 — melhor filme, diretor, roteiro, trilha sonora original, ator (Steven Yeun) e atriz coadjuvante (You Yuh-jung) –, Minari — Em Busca da Felicidade (EUA, 2020) já está disponível na Amazon Prime Video para americanos e britânicos.

Os brasileiros, porém, terão que esperar um pouco mais para assistir ao filme em streaming. Na plataforma há o aviso de que “a disponibilidade do vídeo fora dos Estados Unidos varia”. Por isso, quem não se arrisca ainda a ir ao cinema, onde o filme estreou em 22 de abril, resta esperar.

Ganhe Kit em Dobro

E vale  espera. Minari — Em Busca da Felicidade é um daqueles filmes que ficam na cabeça da gente por muito tempo. Uma produção filmada em coreano e em inglês, que se debruça sobre o dilema do sonho americano em conflito com a cultura coreana.

Baseado nas memórias e experiências do diretor e roteirista Lee Isaac Chung, o filme narra a história de uma família coreano-americana (pai, mãe e duas crianças), que nos anos 1980 se muda da Califórnia para o Arkansas em busca de uma vida melhor, indo morar numa pequena fazenda com a intenção de plantar, cultivar e vender hortaliças coreanas.

Para ajudar a família no novo desafio, a avó das crianças (You Yuh-jung) viaja da Coreia para os Estados Unidos. Na mala, traz sementes de minari (agrião coreano), hortaliça muito cultivada e apreciada na Coreia, que cresce bem à beira d’água. Assim como a busca da felicidade da família, a planta representa a possibilidade de prosperidade em terras estrangeiras.

You Yuh-jung levou o Oscar de atriz coadjuvante pela representação impecável da avó — ela também pode ser vista na Netflix na série Dear My Friends. Mas no ótimo elenco ainda se destaca Alan Kim, que faz o caçula da família.

Seu personagem faz um contraponto com o da avó, aflorando embate entre valores às vezes opostos das culturas norte-americana e coreana, como individualidade e resiliência. É impossível não se emocionar quando os dois estão em cena. A performance de Kim é, talvez, uma das mais delicadas realizadas por uma criança na história recente do cinema.

1 comentário

  1. Adorei a resenha, principalmente, por destacar o argumento principal do filme: o encontro de culturas e modo como a direção do filme constrói o fio narrativo.

    Curtir

Deixe uma resposta para Shirlei Alves Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: