Planeta Flix

Plataformas de streaming para quem quer mais que Netflix

A Netflix é, sem dúvida, a mais popular plataforma de streaming no Brasil, ainda que a Globoplay tenha mais assinantes, considerando pagantes e usuários da seção de conteúdo gratuito. A popularidade também a expõe a críticas, muitas críticas. Mas assiste quem quer.

Sobretudo para quem está em busca de filmes que vão além do puro entretenimento, não falta opção em plataformas menores, mais segmentadas. Agora mesmo acaba de entrar no ar mais uma, a Reserva Imovision, com acervo da distribuidora que há 30 anos atua no Brasil com foco em filmes alternativos.

Além dela, listamos outras oito que oferecem acervos interessantes — por assinatura ou aluguel, de preço salgado ao grátis. Interessantes, porém não satisfatórios, porque, para quem gosta mesmo de cinema, é ilusão acreditar que um único serviço vai suprir a necessidade de alternativas.

Mr. Cat

Reserva Imovision
Reúne o catálogo da distribuidora Imovision, que há 30 anos traz para telas brasileiras filmes independentes do mundo todo.  Uma festa pra quem adora o circuito alternativo de cinema. O Reserva Imovision entrou no ar em 22 de abril passado com 250 títulos, que podem ser alugados por R$ 10,90 cada um (por 72 horas) ou vistos de forma ilimitada por uma assinatura de R$ 24,50 mensais ou R$ 211,68 anual.

FilmeFilme
A proposta da FilmeFilme é oferecer uma curadoria de longas, documentários e curtas “fora do óbvio”, com estreias semanais e sem obrigação de serem lançamentos. O acervo é pequeno, os filmes só ficam disponíveis por três meses, mas a seleção é de qualidade. E o preço é uma vantangem: você pode se cadastrar gratuitamente e ter acesso a 20% do acervo ou pagar R$ 6 ao mês para assistir a todo o conteúdo. Promete app para breve.

Belas Artes
Mostra de filmes suíços, em cartaz no Belas Artes


Petra Belas Artes a La Carte
A plataforma leva para a web a programação do tradicional Cine Belas Artes, de São Paulo, com uma seleção de filmes cult e clássicos que podem ser vistos por R$ 9,90 mensal ou R$ 108,90 anual. Ou ainda alugados por R$ 10,90. Lançamentos recentíssimos, como Meu Pai, podem ser alugados por R$ 24,90. Tem mostras temáticas e de filmes exibidos em festivais, que ficam no ar por períodos determinados.

Looke
É a mais antiga das plataformas desta lista. Tem um catálogo bem equilibrado entre produções do cinema dito de arte e do cinema mais comercial, além de séries e programas de TV — de canais como Fish TV, Pet Channel, Canal Brasil e BBC. Tem uma seção de acesso gratuito, a SPCine, com um bom acervo de cinema nacional. No Looke, é possível fazer uma assinatura (R$ 16,90), alugar os filmes individualmente (preços variados) ou comprá-los.

Amores Expressos
Amores Expressos integra mostra de Wong Kar-Wai no MUBI

MUBI
Se você é cinéfilo assumido, “doente” por filmes de arte, este é o canal. Tem mostras dedicadas a diretores como Wong Kar-Wai e Alejandro Jodorowsk (as duas atualmente em cartaz), filmes clássicos e novidades quentíssimas do cinema alternativo de diferentes países. A cada dia estreia um filme, que fica disponível por 30 dias. A assinatura mensal é em dólar (USD$ 10,99 ao mês). A anual fica por R$ 202,80.

NetMovies
O acervo de filmes e séries de acesso gratuito não tem muito critério, com filmes de arte perdido em muitos longas de ação e comédia. Mas, sabendo procurar, dá para encontrar algumas preciosidades, como O Amor É Estranho, de Iara Sachs, Uma Mulher sob Influência, de John Cassavetes,  e Fim de Semana em Paris, de Roger Mitchell. E é gratuito.

Carne Tremula
Carne Trêmula, um dos quatro filmes de Almodóvar no SescDigital

SescDigital
Não chega  a ser uma plataforma exclusivamente de filmes. Tem palestras, shows, matérias sobre artes visuais e gastronomia…  Mas a seção Cinema  #EmCasaComSesc é dedicada à exibição gratuita de filmes em streaming e curadoria do CineSesc, de São Paulo. Toda semana, novos títulos são disponibilizados. Os filmes têm permanência temporária.

Cinema Virtual
Para quem sente saudades de olhar a programação de cinema toda quinta-feira para saber o que há de novo nas telas, uma alternativa é acompanhar a plataforma Cinema Virtual, no ar desde maio de 2020. Ela foi criada para dar continuidade às estreias semanais mesmo com as salas de cinema fechadas. Ou seja, só tem filmes em estreia. Na hora de comprar seu ingresso (R$ 24,90), você escolhe uma sala entre as que estão listadas no site, que receberá um percentual do valor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: