Cinema Planeta Flix

Almodóvar lista filmes preferidos de 2020. Dois estão na Netflix

Pedro Almodóvar criou o hábito de todo dezembro divulgar a lista de seus filmes preferidos no ano que se finda. Em 2020 não fez diferente. Na página de sua produtora, El Deseo, o cineasta espanhol apontou oito produções que estão entre o que ele viu de melhor em festivais de cinema dos quais participou. A maioria ainda nem foi lançada, mas dois estão na Netflix: O Diabo de Cada Dia e Já Não Estou Aqui.

Segue a lista:

First Cow (EUA), de Kelly Richard
“Cativante e delicioso western (…) A intensa presença da natureza lembra Lucrecia Martel”
Sem previsão de estreia

O Diabo de Cada Dia (EUA, foto acima), de Antonio Campos
“A América profunda, desgarrada, poética, fanática, narrada com sutileza e precisão. Trama difícil resolvida com mão de mestre”
Disponível na Neflix

Druk (Dinamarca), de Thomas Vintenberg
“Emocionante e nada moralista historia sobre a iniciação, em grupo, de quatro amigos no consumo de álcool (…) Há uma mescla de otimismo e melancolia nesta história que a torna algo muito especial”.
Estreia prevista para abril de 2021

Swallow (EUA/França), de Carlo Mirabella-Davis
“O filme é uma mistura de Yorgos Lanthimos, Jessica Hausner e Todd Solondz. (…) Vi o filme com uma contínua sensação de assombro”.
Sem previsão de estreia

Já Não Estou Aqui (México), de Fernando Frías
“Um inesperado filme mexicno com um protagonista de encanto irresistível. Estupenda fotografia e esplêndida trilha sonora. Talvez uma mistura de Os Esquecidos, de Buñuel, e A Odisseia“.
Disponível na Netflix

Little Joe (Áustria), de Jessica Hausner
“Desde sua revelacão em Lourdes, este é o melhor filme da singular Jessica Hausner. Rara entre as raras”.
Sem previsão de estreia no Brasil

Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre (EUA), de Eliza Hittman
“Só pelo longo primeiro plano sequência o filme merece estar entre os melhores do ano. Delicada e totalmente isenta de retórica”.
Estreou em outubro no Brasil

The Painter and the Thief (Noruega), de Benjamin Ree
“Um documentário que se vê como filme de ficção. (…) Uma comovente história de uma amizade amorosa com um personagem extremo”.
Sem previsão de estreia no Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: