Comer & Beber Guia de Viagem

4 vinícolas sul-americanas que são “melhores do mundo”

Volta ao mundoListas de melhores disso e daquilo são sempre polêmicas. Nos últimos meses, por exemplo, foram divulgadas duas de melhores vinícolas do mundo. Uma aponta 50 nomes, a outra, 100. As discrepâncias entre uma e outra são fáceis de entender, considerando quem as promove.

Em sua segunda edição, a World’s Best Vineyards, com as 50 melhores, saiu em julho. É produzida por ingleses em parceria com a administração do condado de County, na Califórnia, Estados Unidos, celeiro produtor de vinhos. A Top 100 Wineries, saiu em setembro. É feita há 17 anos pela revista americana Wine & Spirits.

Na tradução, vineyard é vinha/vinhedo, winery é vinícola, mas a ideia de ambas as premiações é a mesma: apontar produtores que, além de  vinhos de alta qualidade, possuem instalações capazes de encantar os turistas com belos cenários e serviços que valem a visita.

A primeira lista, mesmo com um número reduzido, é mais generosa e distribui as melhores entre 18 países de cinco continentes. Nela entram 11 vinícolas sul-americanas. A segunda favorece explicitamente os americanos. Das 100 vinícolas listadas, 36 são dos Estados Unidos. Dezoito são da França e as demais são distribuídas entre 11 países.

Discordâncias à parte, essas duas listas concordam em uma coisa: quatro vinícolas localizadas aqui na América do Sul, em países vizinhos ao Brasil (duas na Argentina, uma no Uruguai e uma no Chile), estão entre as melhores do mundo. Vejam quais são:

Zuccardi Valle de Uco2

Zuccardi Valle de Uco
A Zuccardi é a número 1 entre as melhores do mundo, segundo o World’s Best Vineyards (a Top 100 Wineries não tem colocação). A região do Vale do Uco, em Mendoza, Argentina, é conhecida pela elevada altitude, pelos cenários deslumbrantes e pela qualidade do vinho que produz. Sob cuidados do winemaker Sebastián Zuccardi, o Malbec da Zuccardi é uma das maravilhas do lugar, marcado pela presença de grandes rochas calcárias do solo heterogêneo sobre o qual estão os vinhedos (em que são cultivadas também Cabernet Franc, Bonarda e Tempranillo). O restaurante Piedra Infinita, com bela vista para a Cordilheira dos Andes, é outro atrativo da vinícola.

Bodega Garzon

Bodega Garzón
Além de entrar pela primeira vez na Top 100 Wineries, a uruguaia Bodega Garzón é apontada como a segunda melhor do mundo no World’s Best Vineyards. Localizada em Maldonado, a Garzón é fantástica em diferentes aspectos. Possui belíssima e moderna arquitetura integrada à natureza, conta com restaurante supervisionado pelo chef  Francis Mallmann e, claro, oferece bem elaborados vinhos, criados pelo enólogo German Bruzzone sob supervisão do italiano Alberto Antonini. Destacam-se os produzidos a partir da uva Tannat, especialidade uruguaia, e da Alvariño, mas o vinho ícone da casa é o Balasto, referência ao tipo de solo de granito meteorizado da região onde está a vinícola, que dá terroir único aos vinhos da Garzón.

Montes Wines

Montes
A vinícola chilena é a quarta colocada no ranking World’s Best Vineyards e uma das duas únicas do Chile na lista Top 100 Wineries — a outra é a Concha y Toro. Fica no Vale do Conchagua e é conhecida pelos encorpados vinhos vermelhos produzidos sob os cuidados do enólogo Aurelio Montes. A Montes foi construída em 2004, seguindo princípios de feng-shui, com o intuito de proporcionar uma sensação de paz ao visitante, no que é favorecida pela bela vista do Vale de Apalta. Aqui também o mago do fogo, o chef Francis Mallmann, garante com sua marca a qualidade da comida servida no restaurante Fuegos de Apalta.

Bodegas Trapiche

Trapiche
Localizada em Mendoza, Argentina,a Trapiche foi fundada em 1883 e se tornou uma das marcas argentinas mais conhecidas fora do país. Hoje, é propriedade do Grupo Peñaflor, um dos dez primeiros produtores de vinho do mundo. É a 50ª colocada no World’s Best Vineyards, em contrapartida, integra frequentemente a lista da Wine & Spirits. Entre os vinhos notáveis da casa, produzidos sob orientação do enólogo Daniel Pi, destaca-se o single-vineyard Malbec. Localizada ao pé da Cordilheira dos Andes, a Trapiche é favorecida pelo belo cenário, que pode ser apreciado durante um almoço no restaurante Espacio Trapiche.

Veja outras vinícolas sul-americanas que aparecem nas listas:

Top 100 Wineries 2020:

Bodegas Weinert (Argentina)
Concha y Toro (Chile)

World’s Best Vineyards:

VIK Winery (Chile) (10º)
Catena Zapata (Argentina) (11º)
Bodega Bouza (Uruguai) (26º)
Bodegas RE (Chile) (32º)
Viña Errázuriz (Chile) (35º)
Viña Casas del Bosque (Chile) (40º)
Viu Manent (Chile) (43º)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: