Comer & Beber

Brasileiro está tomando muito mais vinho, importado e nacional

Na contramão da crise provocada pela pandemia em vários setores da economia, a comercialização de vinhos ganhou um impulso com o isolamento social. Na comparação entre os primeiros trimestres de 2019 e 2020, o consumo da bebida no Brasil cresceu 10,9%, de acordo com pesquisa da Ideal Consulting – empresa especializada em pesquisa de mercado.

Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, a importação e venda de vinhos estrangeiros praticamente dobrou entre abril e agosto, passando de US$ 21,2 milhões para US$ 40,4 milhões. E o vinho nacional não fica atrás. Levantamento da Associação Brasileira de Sommeliers (ABS-RS) mostra que a venda de vinhos brasileiros aumentou mais de 39% no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período em 2019.

Os vinhos mais importados pelos brasileiros vêm dos parceiros na América do Sul, liderados pelo Chile e pela Argentina: em 2019, mais da metade dos vinhos que cruzaram as fronteiras do Brasil vieram destes dois países. Na sequência, estão Portugal, França, Itália e Espanha, totalizando mais 40% do total de vinhos importados no ano.

O aumento nas importações é liderado por atacadistas e empresas de vendas online. “As empresas de e-commerce de vinhos já figuram entre os maiores importadores do Brasil, e têm ganhado ainda mais espaço dentro do período de isolamento social”, afirma Paulo Henrique Glislere, supervisor de operações de importação do Grupo Pinho, de gestão de logística internacional.

“Praticamente todos os vinhos (98%) são transportados por navios, ou por carretas através das fronteiras. Nos últimos cinco anos, os principais pontos de entrada foram o Porto de Santos, em São Paulo, e a região de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul”, ressalta Paulo Henrique.

Produto nacional
Já o sommelier da Decanter Blumenau, Sidney Lucas, alerta para a necessidade de valorização do produto nacional. “É preciso valorizar a produção nacional. Ainda existe uma desconfiança muito grande baseada de que nosso país não tem tradição, nem qualidade”, afirma.

“Um exemplo que prova o contrário é que, em sua última edição o Guía Descorchados, mais importante guia de vinhos da América Latina, afirma que o Brasil faz os melhores espumantes da América do Sul e conferiu ao espumante nacional Lírica Crua, da Vinícola Hermann cinco indicações. Ou seja, coloca nosso vinho em igualdade com os chilenos, argentinos e uruguaios, maiores produtores de vinhos na América do Sul”.

Para a ABS-RS, além das medidas de distanciamento social, o aumento das vendas dos rótulos nacionais pode ser explicado pela valorização e maior oferta do produtor brasileiro, considerando que o dólar está em alta. Para os que já consumiam a bebida antes da pandemia, o consumo apenas teria aumentado.

Surfando na crise
O gaúcho Carlos Sanabria, radicado em Brasília, é exemplo de empreendedor que aproveitou para surfar na crise. Envolvido no mundo do vinho desde 2005, “quando tinha contato com uvas dos meus nonôs, Valdemar e Dejanira, que produziam para consumo próprio”, ele criou em maio a loja online Sanabria Vinhos Nacionais.

“Devido à pandemia, impossibilitado de contato físico e para ajudar os pequenos que são meus amigos, conhecidos e pessoas em quem aposto muito, criei um canal de venda e distribuição cujo conceito é diferente de ir no mercado e escolher pelo preço ou uva”, explica.

Carlos acredita que assim está ajudando uma cadeia muito grande de pessoas e famílias que dependem da uva para sobreviver. Ele atualmente trabalha cerca de 10 produtores e todo mês convida um amigo dono de vinícola para entrar no projeto.

“Hoje temos no Brasil excelentes vinhos com preços acessíveis abaixo de R$ 50, por exemplo. O vinho brasileiro entrega qualidade na taça. Pela inovação de tecnologia de ponta e devido a muito estudo e embasamento, temos técnicas de manejo com excelentes resultados”, defende.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: