A volta ao mundo por 20 restaurantes de Brasília

É possível dar uma volta pelo mundo, provando receitas de quatro continentes, sem sair de Brasília. O roteiro gastronômico da capital não é só extenso como também variado, incluindo representantes de culinárias diversas.

EvinoItaliano, francês, chinês, claro, tem, não é novidade. Mas tem também onde provar comida da Coreia, de Cuba, da Índia e até da Nigéria. Triste foi constatar, na elaboração desta lista, que o Jamón Jamón, nosso representante espanhol, acaba de fechar as portas.

E atenção: a lista de 20 considera as alternativas citadas em algumas especialidades.

ÁFRICA

Nigéria: Simbaz — Culinária Afro e Bar (foto acima)
Chidera Ifeaniy é nigeriano, mas em seu restaurante serve receitas de vários países africanos. Algumas revelam a influência daquele continente sobre nossa culinária brasileira. Como o akara, igual ao acarajé. Frango, peixe e banana-da-terra são ingredientes recorrentes. 402 Sul, Bloco D, Loja 15, 61 3346-7540. 

Chili _El Paso/Foto: Romulo Juracy
Chilli, um dos pratos para compartilhar no El Paso

AMÉRICA

Argentina: Caminito Parrilla
A identidade argentina não está só na cozinha, sob comando da chef Paula Labaki. Além do bife de chorizo na parrilla e dos churros, a casa tem fachada colorida inspirada no Caminito, famoso ponto turístico de Buenos Aires, e noites de tango ao vivo (geralmente às quintas). Quem pode pagar mais caro tem outra ótima opção argentina na cidade, o Pobre Juan (no Iguatemi Shopping). SIG, Quadra 8, Lote 2575, 61 3028-1090.

Cuba: Bodega de la Habana
O chef cubano Miguel Padilla serve pratos típicos da Ilha, mas com uma apresentação contemporânea. Pratos como o arroz amarillo de crustáceos (arroz parboilizado com carne de caranguejo, legumes, pimentas, açafrão, tomate e ervas) e carne bovina na chapa, acompanhada de salada e chips de banana-da-terra. Bom e barato. Condomínio San Diego, Jardim Botânico, 61 3551-7158, e Vila Planalto, Rua Juscelino Kubitscheck, Lote 2 (onde ficava o Jambu), 61 3081-0456.

Nova gelateria vai também ensinar a arte do gelato
8 cafés em Brasília que também servem arte

México: El Paso — Cocina Mexicana
O ambiente coloridíssimo, o atendimento simpático, a música latina e, claro, saborosos burritos, tacos, enchiladas, fajitas, burritos e hamburguesas, para serem acompanhados por ótimas margaritas e micheladas. O bufê do almoço é uma boa chance de provar de tudo um pouco. Sem dúvida, o melhor mexicano de Brasília. 404 Sul, Bloco C, Loja 19, 61 3323-4618; 110 Norte, Bloco B, 61 3349-6820, e Terraço Shopping. 

Peru: Taypá Sabores del Peru
A cozinha tradicional peruana é retrabalhada pela criatividade do chef Marcos Espinoza, que faz mudanças no cardápio semestralmente. O resultado quase nunca decepciona. E, claro, não faltam os ceviches. O trio Taypá permite ao cliente montar sua combinação, escolhendo três entre as receitas de ceviche do cardápio. O preço é cinco cifrões. QI 17, Bloco G, Edifício Fashion Park, Lago Sul, 61 3248-0403.

Uruguai: Toro Parilla
O Toro também poderia entrar nesta lista como representante argentino. O restaurante oferece carnes especiais e preparadas na parrilla, à moda tradicional do Rio Grande do Sul, da Argentina e do Uruguai. Desses lugares também vem a principal matéria-prima da casa, de primeiríssima qualidade. Outro ponto positivo: o atendimento eficiente. 104 Sul, Bloco C, Loja 29, 61 3225-0494.

Sahtein_Empório Árabe_Foto de Thiago Bueno
Rodízio árabe permite provar diferentes receitas no Empório Árabe

ÁSIA

Líbano: Empório Árabe
Tudo que sabe de culinária árabe, Lídia Nasser, chef e sócia-proprietária do Empório aprendeu com a avó libanesa. O sabor da tradição pode ser sentido desde as pastinhas de berinjela e grão-de-bico aos pratos clássicos à base de carneiro e cordeiro. A casa tem noites de dança do ventre (às sextas). Aqui também vale ir de rodízio para provar de tudo um pouco. Avenida Castanheiras, Lote 1060, Loja 24, Ed. Vila Mall, Águas Claras, 61 3436-0063, e 215 Sul, Bloco A, Loja 3, 61 3363-3101.

Coreia: Happy House
Este self-service, na praça de alimentação no subsolo do Venâncio, tem um cardápio à la carte cheio de boas surpresinhas coreanas. Os mais clássicos são o bulgogui (churrasco com carne bovina marinada em molho levemente adocicado) e o bibimbap (risoto de legumes com carne e cogumelos refogados acompanhados de um ovo frito de pasta de pimenta). Não tem erro. Shopping Venâncio , 61 3322-0177.

Sabe onde fica o melhor pôr de sol de Brasília?
Um bar secreto e muito interessante na W3

China: Palace Long Fu
Difícil achar um restaurante chinês em Brasília que realmente sobressaia. O Palace Long Fu (que antes funcionou na Academia de Tênis como Palace Long Xiang) guarda certa autenticidade e por isso merece a indicação. Não se assuste com o ar decadente do local. A comida é boa. 402 Sul, Bloco C, Loja 5, 61 3321-9864.

Japão: New Koto
Em matéria de culinária japonesa, o New Koto fica bem longe dos bufês repletos de sushis de cream cheese, morangos e tal. O chef Cristiano Komiya herdou o restaurante e também o rigor na cozinha que era marca do pai dele, o japonês Ryozo Komiya, morto em 2014. O preço é alto, mas está à altura da qualidade do que é servido. 212 Sul, Bloco C, Loja 20, 61 3346-9668.

Índia: Indian House Culinária Indiana e Bar
O lugar é simples, o cardápio é básico, mas oferece uma experiência satisfatória para quem quer saborear as aromáticas misturas de especiarias típicas da Índia sem luxos. O proprietário, o indiano Deepak Rayjer, faz questão de dizer que o Indian House não é um restaurante, mas uma casa indiana, como diz o nome em inglês. Bom e barato. Só o atendimento deixa a desejar. 109 Norte, Bloco A, Loja 70, 61 98173-7181.

Duna Casa Húngara
O pör¨költ (ou goulash) é um dos pratos do menu do Duna Casa Húngara

EUROPA

Alemanha: Fritz
Aberto em 1980, o Fritz mudou pouco desde então, tanto no ambiente quanto no cardápio. É um clássico de Brasília quando se trata de comida alemã e austríaca. Um dos pratos famosos do cardápio é a truta na manteiga, alcaparras e amêndoas, servida com batata cozida. Os preços são razoáveis. Paga-se justo para se comer bem. 404 Sul, Bloco D, Loja 35, 61 3223-4622.

França: Le Parisien Bistrot
O mérito do bistrô dos franceses Maxime Colin e Jeremy Gentilleau é servir culinária francesa de modo descontraído, com muitas receitas em porções para compartilhar. Mas tem também clássicos, como cassoulet (aos fins de semana) e filet a poivre vert. Bom tanto para jantar quanto para uma happy hour, com música ao vivo e vinhos em promoção. Agora, é claro, falando de sabores franceses no Brasil, não tem como ignorar a Daniel Briand Pâtissier e Chocolatier, ali pertinho, na 104 Norte. 103 Norte, Bloco B, Loja, 2, 61 3033-8426

Itália: Il Basílico e Il Pandrino
O Gero (Shopping Iguatemi) é imbatível quando o assunto é culinária italiana em Brasília. E cobra caro por isso. Mas a cidade tem outras boas opções na mesma especialidade por preços mais modestos. Dá até para citar dois: Il Basílico e Il Pandrino cumprem bem seu papel de representantes da cozinha do país da bota. O Il Pandrino, aliás, surpreende com deliciosos sanduíches de embutidos italianos, sua especialidade. Il Basílico: Feira Quituart, Lago Norte, 61 98347-3295; Il Pandrino: 412 Norte, Bloco B, 61 98177-4777.

Portugal: Sagres Restaurante
Desde 1995, Olga Soares serve receitas tradicionais portuguesas neste restaurante no fim da Asa Norte. O ambiente é modesto, mas não o sabor das bem preparadas variações de bacalhau. Também não decepcionam o bolinho de bacalhau e os doces conventuais. Porém, uma opção mais econômica nessa especialidade é o Tio Armênio (406 Sul), que serve cinco receitas de bacalhau, polvo a lagareiro e arroz de pato com chorizo, igualmente ótimos. 316 Norte, Bloco E, Lojas 24 a 28, 61 3347-2234. 

Anúncios