Festival Varilux 2018 começa na quinta (7)

O Festival Varilux de Cinema Francês, edição 2018, começa nesta quinta-feira (7/6) em cerca de 60 cidades brasileiras. Até o próximo dia 20, serão exibidos 20 longas-metragens produzidos recentemente na Franca e mais o clássico Z, de Costa Gravas.

Em Brasília, as sessões acontecem em salas do Cine Cultura Liberty Mall, Cinemark Pier 21, Espaço Itaú de Cinema (no shopping CasaPark) e na Sala Le Corbusier, da Embaixada da França. Veja a programação completa.

Cada um dos complexos exibirá quatro títulos por dia, em diferentes horários e com cobrança de ingresso ao preço normal de cada cinema. A Le Corbusier terá apenas uma sessão diária, sempre às 19h, com entrada franca.

A programação, bem diversa, vai da comédia romântica ao drama histórico e inclui trabalhos de diretores já consagrados, como François Ozon (Swimming Pool) e Xavier Giannoli (Marguerite) e estreantes, como Dominique Rocher (A Noite Devorou o Mundo).

Também despertam curiosidade filmes de atores que atuam pela primeira vez por trás das câmeras. É o caso dos irmãos belgas Jérémie e Yannick Renier, que dirigem a quatro mãos Carnívoras, e Franck Dubosc, presente com De Carona Para o Amor).

Se você é daqueles cinéfilos que pretende fazer maratona, ótimo. Se não, e está atordoado sobre o que ver afinal, damos uma mãozinha selecionando cinco filmes do festival que, por diversos motivos, merecem atenção especial.

O Amante Duplo
François Ozon é conhecido por construir tramas que mexem com regras morais, como fez em Gotas d’Água em Pedras Escaldantes (2000) e em Uma Nova Amiga (2014), por exemplo. Desta vez, ele narra o envolvimento de uma jovem com seu psicoterapeuta. Depois de se casarem, ela descobre um outro lado dele.

A Aparição
O diretor Xavier Giannoli tem em seus créditos o precioso Marguerite (2015), por isso mesmo é bom ficar de olho em seu novo filme, um thriller que se desenrola a partir do caso de uma menina que diz ter visto a Virgem Maria. Ao suspense se mistura o mistério da fé. Vincent Lindon (Rodin) protagoniza.

Carnívoras
Yannick Rennier é conhecido aqui por filmes como As Canções de Amor (2007) e Em Paris (2006), ambos de Christophe Honoré. Aqui ele estreia como diretor em dupla com o meio-irmão,  o também ator Jérémie Renier, contando a história de duas irmãs que querem ser atrizes. Uma delas alcança o objetivo, a outra se torna sua assistente.

Custódia
Os prêmios de melhor direção e de melhor primeiro filme no Festival de Veneza são as credenciais deste drama de Xavier Legrand, outro ator que estreia na direção. A trama gira em torno da disputa de um casal recém-divorciado pela custódia do filho, oprimido em meio ao conflito entre seus pais.

Promessa ao Amanhecer
A simples presença de Charlotte Gainsbourg no elenco já chama a atenção para o filme de Eric Barbier. E aqui sua atuação vem precedida de elogios. Ela interpreta a mãe do protagonista, em filme que conta a história do aviador, diplomata e escritor Romain Gary (1914-1980). A Rolling Stone define o filme como “avassalador”.

O Festival Varilux de Cinema Francês também terá sessões educativas com o longa de animação A Raposa Má (informações pelo e-mail educativo@bonfilm.com.br) e atividades com uma delegação de atores e diretores em Salvador, São Paulo e Rio.

Anúncios