Mostra Brennand na Caixa, última chamada

A exposição Brennand – Mestre dos Sonhos, em cartaz na Caixa Cultural de Brasília, chega ao fim neste domingo (20/05). Visitada por mais de 14 mil pessoas, trata-se de retrospectiva do pernambucano Francisco Brennand, um dos artistas mais importantes do país que se encontram fora do eixo Rio-São Paulo.

Poucos conhecem os trabalhos de Brennand e, talvez, a exposição não dê conta da magnitude de seu acervo artístico. Mas, como afirmou a curadora  Rose Lima, é uma grata homenagem aos 90 anos do pernambuco. E funciona bem como tal.

Não só são apresentadas algumas peças criadas pelo artista ao longo das décadas, como também vídeos mostrando detalhes da famosa Oficina Brennand e algumas fotos do acervo pessoal do artista.

Brennand_BSB_JailtonCosta1

Assim, a visita à mostra serve como introdução aos elementos que fazem de Brennand um dos principais artistas ainda vivos do país. Selecionamos, abaixo, alguns tópicos importantes para o entendimento da sua construção artística – além de apontar suas principais contribuições à arte brasileira

Conexão Recife – Paris
Nascido em 1927 na capital pernambucana, Francisco Brennand se destacou pelo trabalho artístico com esculturas de barro e pinturas tradicionais desde cedo. Com 20 anos, ganhou o primeiro prêmio, no 6º Salão de Arte Moderna do Museu do Estado de Pernambuco.

Dois anos depois, já estava desembarcando em Paris ao lado da mulher, a poetisa Deborah Brennand. A viagem seria paga por Cícero Dias, outro grande artista brasileiro nascido em Pernambuco.

No capital francesa, encantou-se pelas obras cubistas de Picasso e pelo trabalho pós-impressionista de Gauguin.  Aproveitou a estada no Velho Continente para passear por países como Suíça, Itália e Espanha, aprofundando seu conhecimento sobre cerâmica.

Apaixonou-se também pelas peças arquitetônicas de Gaudí. Voltou ao Brasil em 1952 completamente transformado, o que refletiu intensamente no seu fazer artístico.

brennand jovem

“Academia dos Emparedados”
Brennand não só se tornou referência na arte nordestina como se tornou líder de um grupo de artistas, em 1960, que desafiava a intelligentsia acomodada no Sudeste. Trata-se da famosa “Academia dos Emparedados”.

Por anos a fio, nomes como Ariano Suassuna, Cesar Leal e Tomás Seixas se reuniam ena casa de Brennand, localizada no Engenho São Francisco, arredores de Recife, para trocar conhecimentos sobre arte.

Além de enriquecer o repertório artístico, as conversas aproximavam os artistas de outros que atuavam em regiões diferentes. Foi o caso da aproximação de Brennand com a arquiteta Lina Bo Bardi, responsável pela construção do MASP, em São Paulo.

Brennand_BSB_JailtonCosta3

Trabalho autoral
A arte de Brennand é inconfundível, completamente autoral. Suas esculturas, boa parte feita em barro esmaltado, são volumosas e apontam para um meio-termo entre a racionalidade e a abstração lírica.

Em seu acervo há a construção de figuras humanas, personagens míticos, bichos ou elementos da natureza. Apesar de ser bastante diverso na temática, há um traço comum nas obras: todas apontam para um universo poético particular ao artista.

Sua pintura passeia entre o expressionismo, o cubismo, o muralismo latinoamericano e, principalmente, a arte popular – traços que também serão encontrados nas esculturas. Boa parte de seu acervo pode ser encontrado na Oficina Brennand, em Recife, um prédio mágico que torna real o universo lírico do artista.

Brennand_BSB_JailtonCosta2

Legado vivo
Ainda vivo, Brennand já deixou enorme legado artistico ao Brasil. A Oficina de Cerâmica Francisco Brennand, criada em 1971 nas ruínas de uma olaria do início do século 20, é hoje um dos espaços expositivos mais visitados do país.

Além disso, Brennand elaborou diversas obras públicas. Em Recife, há muitas delas no Parque das Esculturas e no Aeroporto Guararapes. Em Salvador, podem ser encontrados painéis do artista no edifício-sede do Museu de Arte Moderna da Bahia.

A fama de Francisco Brennand atravessou as fronteiras do país, inclusive. A fachada da indústria de bebidas Bacardi, localizada em Miami (Estados Unidos), foi toda trabalhada por ele.

Anúncios