CCBB inaugura novas obras no projeto Casulo

O projeto Casulo Interativo, do artista Darlan Rosa, que fica em exposição permanente no jardim do Centro Cultural Banco do Brasil (Setor de Clubes Esportivos Sul) ganhou sete novas esculturas, que serão inauguradas no próximo dia 19 de maio.

São os Bancos-Moisés, nos quais os adultos podem sentar com os pequenos e colocá-los na cesta interna para brincar ou descansar. Os pais também têm a opção, inclusive, de encaixar o bebê-conforto do carro direto no espaço interno.

“Percebi que as famílias com crianças menores, bebês e pequenos que precisam mais da atenção dos pais, mereciam obras direcionadas a elas”, explica o escultor, que construiu as obras em chapas perfuradas de aço carbono.

Darlan Rosa e o projeto Casulo interativo/Foto: Telmo Ximenes (54)
Darlan Rosa e uma das obras do projeto Casulo Iterativo

A vantagem do material é que a superfície furada diminui a área do metal, criando um sistema de ventilação que ameniza a temperatura do metal exposto ao sol e a retenção da água da chuva.

Os Bancos-Moisés se juntam às quatro outras obras de Darlan Rosa — Casulo, Lagarta, Navete e Colméia –, instaladas nos jardins do CCBB em 2008. Todas obras lúdicas, que crianças e adultos podem tocar, pular, rodar e escalar.

Além das novas esculturas, o Casulo conta agora também com o painel Para Brincar com os Olhos, outra criação lúdica do artista. Nele, mora a “lagartista”, uma lagarta que vive a vida a comer bordas de folhas para criar esculturas de todos os tipos.

Darlan Rosa e o projeto Casulo interativo/ Foto Telmo Ximenes (61)
O painel lúdico Para Brincar com os Olhos, outra criação de Darlan

A nova etapa do Casulo Interativo será inaugurada no dia 19 de maio (um sábado, a partir das 10h), com programaçao que começa às 10h, com a oficina Mova-se Com Seu Bebê, conduzida por Maíra Moreas e Carolina Höfs, do Coletivo Instrumento de Ver.

Em seguida, às 11h, haverá contação da história Lagartista, no painel Para Brincar com os Olhos, com o próprio Darlan Rosa. Mas ele espera que as crianças também se inspirem. “Queremos que elas soltem a imaginação no painel e inventem suas próprias histórias sobre a lagarta artista”.

Anúncios