Por que você vai acabar cedendo aos e-books

Tenho ouvido depoimentos entusiasmados de gente que adotou o leitor de e-books (eReader). Recentemente, duas amigas disseram que a aquisição do objeto havia mudado seus hábitos de leitura. Leem muito mais agora.

Leitor há mais de 40 anos, sou daqueles que idolatram o livro físico, o cheiro de papel, a beleza das letras… Mas não resisto às facilidades da tecnologia. E, convenhamos, e-book é uma coisa muito prática.

Ouço bastante Spotify, mas ele deixa a desejar pela falta de informações que o CD físico traz nos encartes. Já os e-books não têm nenhuma desvantagem em relação aos livros físicos. Perde-se o cheiro de papel, a ida à livraria, é certo, mas há compensações.

Duvida? Pois veja aqui uma lista de razões que vão fazer, mais cedo ou mais tarde, você ceder aos livros digitais, com ou sem o eReader (no caso, o Kindle, da Amazon, e o Kobo, da Livraria Leitura):

1 – E-book é mais barato
No site da editora Zahar, por exemplo, “Retrotopia”, o último livro de Zygmunt Bauman (1925-2017), custa R$ 49,90 impresso e R$ 37,90 em e-book. Em alguns casos, essa diferença pode ser ainda maior. No mesmo site, a reedição de “Vinte Anos Depois”, de Alexandre Dumas, custa R$ 129,90 impresso e apenas R$ 29,90 em e-book.

2 – Mais leve na bagagem
Imagine agora, que você tem que contar o que vai levar na mala, o quanto pesaria um guia de viagem e dois romances para ler nas férias… No formato e-book, pode-se levar a biblioteca inteira que não fará diferença. Será o peso do eReader ou do celular.

3 – Não é obrigado a comprar o eReader
Ter o leitor de e-books faz diferença, mas se você tem um celular grande, pode ler livros nele sem dificuldade. É só baixar os aplicativos do Kindle ou do Kobo para comprar, baixar, ler e tudo mais pelo celular mesmo. Já o Kindle Cloud Reader facilita a leitura no computador.

4 – Pode ser lido até no escuro
Se você divide a cama com alguém e não lê antes de dormir para não incomodar o parceiro, isso deixa de ser problema com o leitor de e-books, que permite o controle da luminosidade. Você pode ler no escuro.

5 – Pode emprestar, sem o risco de não devolverem
O Kindle tem um sistema que permite empréstimo do livro por tempo limitado. Ou seja, você compartilha o conteúdo, mas não tem nenhum perigo daquele amigo esquecido nunca mais te devolver o livro.

6 – Encontrar um livro numa simples busca
Sabe quando você lembra de um livro que leu tempos atrás mas não faz ideia de onde guardou? Então, com o e-book você nem precisa revirar estantes e gavetas. Vai encontrar encontrar o livro que procurar apenas digitando o título no sistema de busca.

7 – Pense na hora da mudança
Quem tem muitos livros e fez mudança sabe bem como é. Caixas e mais caixas para arrumar, desarrumar e pesadas de carregar… Não precisa dizer mais nada.

8 – Livros grátis
Tanto Amazon quanto Cultura oferecem vários e-books grátis (é bom para testar o hábito). È verdade que tem muita coisa dispensável, mas encontra-se livros interessantes. “Sejamos Todos Feministas”, de Chimamanda Ngozi Adichie, e “Aqueles Tempos”, de Edney Silvestre, por exemplo, estão disponíveis de graça nas duas livrarias.

9 – Não precisa abandonar o livro físico
Depois de todos esses argumentos, vale dizer que o uso do e-book não o obriga a abrir mão do livro físico. Dá para usufruir de um e outro formato ao mesmo tempo, é claro.

Anúncios