Uma viagem à República Dominicana em nove filmes

Uma amostra do cinema produzido na República Dominicana pode ser vista em Brasília de quinta-feira (23/11) a domingo (26/11), na 2ª Mostra do Novo Cinema Dominicano. As sessões acontecem no Cine Brasília e no Instituto Cervantes, com entrada franca.

A República Dominicana tem pouco mais de 48 mil quilômetros quadrados de extensão e 10 milhões de habitantes. Ocupa a parte ocidental da ilha Hispaniola, nas Grandes Antilhas, tendo como vizinho o sofrido Haiti.

Tem a segunda maior economia na região do Caribe e América Central. Mas problemas como desemprego, corrupção e desigualdade social não deixam os dominicanos dormir tranquilos.

República Dominicana

Os mesmos problemas que inquietam a população inspiram os cineastas do país, cuja produção cinematográfica começou a tomar fôlego recentemente, no início dos anos 2000 — quando foram criados mecanismos de incentivo à produção audiovisual.

Uma história de amor dentro de um presídio; um adolescente que busca o pai, pescador que sumiu no mar; a volta de um filho pródigo; um professor de arquitetura apaixonado pela obra de Oscar Niemeyer…

A partir de diferentes motes, os filmes selecionados levam o público a conhecer a realidade do país caribenho, que tem investido no cinema como um meio de construção de sua identidade cultural.

Um esforço que pouco a pouco ganha reconhecimento no exterior. O drama “Carpinteiros” (2017 — foto no alto da página), por exemplo, foi selecionado para o Sundance Film Festival do ano passado e indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro de 2018.

Talvez por isso tenha sido escolhido estrategicamente para abrir a 2ª Mostra do Novo Cinema Dominicano, na quinta-feira, no Cine Brasília, às 20h30. Confira a programação completa:

Dia 23/11 (quinta)

Cine Brasília
20h30
“Carpinteiros” (Carpinteros), de José Maria Cabral (106min). 16 anos
Numa prisão, dois prisioneiros, um homem e uma mulher, mantêm romance se comunicando por sinais, já que cada um vive em uma ala diferente.

Dia 24/11 (sexta)

Cine Brasília
19h45
“O Homenzinho que Dança na Retina” (El Hombrecito que Baila en la Retina), de José Vasquez Green (35 min). 14 anos.
Um professor de arquitetura sonha repetidamente com um homem correndo em chamas e compartilha suas preocupações com um amigo, artista plástico e travesti ocasional.
+
“O Lugar dos Lugares” (El Sítio de los Sítios), de Natalia Cabral e Oriol Estrada (61 min). 14 anos
Em algum lugar do Caribe, turistas passeiam em praias artificiais alheios a personagens como uma jovem modelo que espera as amigas e um grupo de varredores que filosofam sobre o amor.

20h50
“À Beira do Mar” (A Orillas del Mar), de Bladimir Abud (76 min) 14 anos
Adolescente de uma comunidade pesqueira procura o pai, que se perdeu no mar. Mas acaba fazendo uma viagem que muda sua vida.

Dia 25/11 (sábado)

Instituto Cervantes
19h
“Noelí nos Países” (Noelí en los Países), de Laura Amelia Guzmán e Israel Cárdenas (55 min). 16 anos
Documentário. Contratada como atriz, Noelí viaja à Europa pela primeira vez e espera rever a mão, que há seis anos trabalha como empregada doméstica na Espanha.

20h
“À Beira do Mar” (A Orillas del Mar), de Bladimir Abud (76 min) 14 anos

Cine Brasília
19h
“A Família Reyna” (La Família Reyna), de Tito Rodríguez (84 min). 14 anos
A vida um jovem trabalhador, arrimo de família, muda quando seu irreverente irmão mais velho volta para casa.

20h50
“Repórter Allen” (Allen Report), de Alanna Lockward (76 min) 14 anos

26/11 (domingo)

Instituto Cervantes
18h
“O Homenzinho que Dança na Retina” (El Hombrecito que Baila en la Retina), de José Vasquez Green (35 min). 14 anos.

19h50
“Fantasia Caribenha” (Caribean Fantasy), de Johanné Gómez Terrero (53 min). 14 anos
Documentário sobre o cotidiano de pessoas em torno do Rio Ozama, que divide a cidade de Santo Domingo. Entre eles, personagens como uma fanática religiosa e um homem que transporta passageiros de uma margem a outra.

Cine Brasília
19h
“Tiznao” (Tiznao), de Andrés Farias (15 min). 14 anos
Sob ameaça de furacão, uma drag queen percorre o submundo à procura seu par, que desapareceu pelas ruas da cidade.
+
“Noelí nos Países” (Noelí en los Países), de Laura Amelia Guzmán e Israel Cárdenas (55 min). 16 anos

____________________________________________________________________

2ª Mostra do Novo Cinema Dominicano
De 23/11 a 26/11. No Cine Brasília (106/107 Sul) e no Instituto Cervantes (707/907 Sul). Entrada franca. Para horários, confira a programação acima.

Anúncios