Grupo EmpreZa faz Serão Performático na CAL

Nesta quarta-feira (1º/11), a Casa da Cultura da América Latina (CAL, no Setor Comercial Sul)  vai ficar aberta madrugada adentro. Às 23h, começa o Serão Performático do Grupo EmpreZa, coletivo que surgiu há 16 anos em Goiânia e envolve nove artistas. Censura livre e entrada gratuita.

O EmpreZa mostrar série de performances, novas e antigas, todas relacionadas com o espaço e a poética desenvolvida a partir das imersões do grupo — integrado por Aishá Kanda, Babidu, Helô Sanvoy, João Angelini, Marcela Campos, Paul Setúbal, Paulo Veiga Jordão, Rava Monique e Thiago Lemos.

“Cada trabalho gera uma pequena biografia, porque surge dos encontros imersivos entre eles, do processo coletivo de criação, horizontal e anárquico” (João Angelini)

O Grupo EmpreZa tem um método de criação muito próprio. Os artistas — no grupo, chamados de corpos — moram em diferentes cidades. Encontram-se periodicamente para promover novas discussões e ações, sem um protocolo definido. Tampouco há um líder.

Desta vez,  além de apresentar suas criações, os integrantes do EmpreZa terão oportunidade de trocar experiências com os seis artistas latino-americanos que estão em Brasília como participante do programa de residência artística da CAL.

“Nossa pesquisa poética se interessa pelo uso do corpo do performer, que se exterioriza em cada movimento enquanto signo político, em suas relações com a interioridade e a exterioridade” (Paul Setúbal)

O programa, lançado no último dia 25/10, traz para Brasília seis artistas de países latino-americanos para passarem um mês conhecendo aspectos sociais e culturais de Brasília. Ao fim do período, eles apresentarão suas vivências durante a residência.

Maria Alejandra Rojas Arias (Colômbia), Jordi Tasso Melo (Brasil), Ismael Arturo (México), Esvin Alarcón Lam (Guatemala), Cecilia Vilca Ocharan (Peru) e Sergio Camilo Pizon Herrera (Colombia) foram selecionados entre mais de 120 inscritos para compor o primeiro grupo.

 

Anúncios