Lulu Santos canta Rita Lee e revira memórias afetivas

Uma mistura boa essa de Rita Lee com Lulu Santos no álbum “Baby Baby”, lançado esta semana. O repertório é todo de músicas dela, mas ele está tão à vontade ao interpretá-las que parece que já o ouvimos cantar antes.

luluO disco soa muito familiar, principalmente para quem já era nascido na década de 1980. Pelas músicas de Rita, pelo balanço pop inconfundível de Lulu, e pelas músicas — 10 sucessos que todo mundo que acompanha a carreira da autora sabe de cor e salteado.

Quebrando essa coleção de hits, entram duas menos conhecidas, “Fuga nº 2”, da época de Os Mutantes, e “Paradise Brasil”, do último disco dela, “Reza” (2012). Escolhas que não quebram o clima geral: um disco, digamos, confortável e  dançante.

Lulu chama a atenção mais para o lado pop da roqueira, aproximando as músicas dela de seu trabalho próprio. “Desculpe o Auê” com uma pegada havaiana, por exemplo, é capaz de fazer um ouvinte mais desatento questionar: “Mas essa música não é dele?!”

“Baby Baby” é. por fim, um álbum carregado de memórias afetivas. De quem fez: “Fiz porque li no livro a descrição de como as músicas foram feitas e vi um pouco da minha vida contada daquela forma”, contou Lulu à Folha. E, com certeza, de quem ouve.

Leia: sobre o disco, Lulu Santos deu uma entrevista bacana ao Diário de Pernambuco

Anúncios