Djavan, Gil e Milton lançam singles

Três grandes artistas da chamada MPB fecharam a semana que passou lançando singles nas plataformas digitais. Dos três, destaca-se “É”, de Gilberto Gil, regravação de uma música de 1977, mas que parece ter sido feita no último de fim de semana.

“É” foi composta e gravada para o disco “Refavela”, mas acabou ficando fora do disco. No entanto, sua letra naquele jeito de música-oração ao estilo do baiano, é incrivelmente oportuna no momento que vivemos.

A violência, a injustiça, a traição/ Ainda podem perturbar meu coração/ Mas já não podem abalar a minha fé/ É/ Pois eu sou e Deus é/ E disso é que resulta toda a criação (Trecho de “É”)

A regravação foi feita com a banda Refavela 40, formada por Nara Gil (voz), Bem Gil (guitarra), Maíra Freitas (piano), Bruno di Lullo (baixo), Domenico Lancellotti (percussão), Thomas Harres (bateria), Thiagô Queiroz (sax barítono) e Mateus Aleluia (trompete).

Já Milton e Djavan aparecem com músicas compostas para a trilha sonora da novela “Tempo de Amar”, que acaba de estrear na Globo. São dois exemplares típicos da obra de cada um deles.

“Com Mais Ninguém” traz versos românticos e melodia que seriam facilmente identificados como sendo de Djavan se ouvidas na voz de um desses cantor de barzinho, que se apresentam na base de voz e violão.

Meu destino diz, meu bem/ Que eu não serei feliz/ Com mais ninguém/ Mesmo que o amor/ Se alimente de ilusão/ É melhor que sofrer/ De solidão (de “Com Mais Ninguém”)

A música nova de Milton Nascimento com certeza já foi ouvida por quem assistiu a algum dos primeiros capítulos da nova trama global das seis. “Tempo de Amar” é tema de abertura.

Romântica como a de Djavan, mas bem ao estilo de Milton, com melodiosos vocalizes, piano e cordas, a canção é daquelas que dá vontade de tirar os antigos discos de Bituca da prateleira e ouvir tudo de novo.

Não há tempo consumido/ Nem tempo a economizar/ O tempo é todo vestido/ De amor e tempo de amar (Trecho de “Tempo de Amar”)

 

Anúncios