Veja o que haverá de novo no Festival de Brasília

Divulgação

O Festival de Brasília do Cinema Brasileiro realiza mais uma edição, a 50ª, entre os dias 15 e 24 de setembro. Nesta quinta-feira (24/8), os organizadores anunciaram a programação oficial.

A lista de longas e curtas em competição, foi divulgada em 7/8. Desta vez, foram revelados detalhes como os filmes de abertura e encerramento, mostras temáticas e outras atividades que ocorrerão durante o festival. Confira:

1.
O longa “Não Devore Meu Coração!” (foto acima), de Felipe Bragança, será exibido na noite de abertura, em 15/9. O filme foi destaque em festivais internacionais como Sundance e Berlim. Será antecedido pelo curta “Festejo Muito Pessoal”, de Carlos Adriano.

2.
Também na noite de abertura, será feita uma homenagem a Nelson Pereira dos Santos. O diretor de “Rio 40 Graus” (1955) e “Vidas secas” (1963) receberá a medalha Paulo Emílio Salles Gomes.

3.
Na noite de encerramento, antes do anúncio dos vencedores, será apresentado “Abaixo a Gravidade”, novo filme do baiano Edgard Navarro, vencedor do festival em 2005, com seu longa de estreua, “Eu me Lembro”.

4.
A mostra paralela “50 Anos em 5 Dias” (17 a 22/9) fará retrospectiva de filmes que marcaram a história do festival, com curadoria da Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema). Inclui ainda cinco documentários recentes sobre cinema brasileiro.

5.
Outras duas mostras temáticas exibirão filmes da nova safra do cinema nacional: “Terra em Transe” (23 e 24/9) é composta por cinco longas que abordam o momento político e social brasileiro.

6. A segunda, “Esses Corpos Indóceis” (16 e 17/9), trará seis longas e um curta sobre personagens existências representam o inconformismo com as normas da sociedade contemporânea. Entre eles, “Meu Corpo É Político” (foto abaixo), de Alice Riff.

Divulgação

7.
A programação incluirá duas atividades inéditas, de interesse mais de cineastas e produtores que do público. Uma delas é a Futuro Brasil, onde cineastas com filmes em fase de finalização poderão apresentar suas produções e receber consultoria de profissionais de curadoria e seleção de festivais nacionais e estrangeiros.

8.
A outra é O Ambiente de Mercado, que promoverá diálogos com produtores, programadores, agentes de vendas, distribuidores e exibidores.

9.
Uma terceira iniciativa inédita é de ordem tecnológica. Este ano, o voto do Júri Popular será feito por meio de um aplicativo oficial, que também facilitará o acesso à programação completa do Festival de Brasília.

A programação de mostras competitivas e oficinas já está disponível no site oficial do festival.

Anúncios