Paraibano e mineiro competem em Montreux

Divulgação

A música brasileira já rendeu noites memoráveis no Festival de Jazz de Montreux, mas quase não aparece na programação da edição deste ano. O evento musical suíço começou na sexta-feira (30/6) e segue até o próximo dia 15 de julho.

Nenhum grande nome dos nossos consta nas programações principais, a que ocorre no Auditorium Stravinski e a mostra Montreux Jazz Club. Mas o país tem a chance de fazer bonito nas sessões competitivas.

Dois músicos daqui concorrem nas competições de piano e guitarra. O paraibano Salomão Soares (foto lá em cima) articipa da Parmigiani Montreux Jazz Piano Solo Competition e o mineiro Expedito Inacio Andrade, da Montreux Jazz Electric Guitar Competition.

Salomão se apresenta neste domingo e na segunda-feira (2 e 3/7). Nascido em Cruz do Espírito Santo (PB) e radicado em São Paulo, o pianista de 26 anos é formado em Piano Popular pelo Conservatório Dramático e Musical de Tatuí, e já tocou com músicos como Hermeto Pascoal, Filó Machado, Gabriel Grossi e Arismar do Espírito Santo.

Expedito Andrade estudou e tocou com Toninho Horta e frequentou a New School for Jazz and Contemporary Music in NYC, graças um programa de intercâmbio. Hoje, ministra cursos e atua na cena musical de Belo Horizonte. Ele se apresenta em Montreux no próximo dia 7.

Veja mais sobre a programação do Festival de Jazz de Montreux na página oficial do evento — que este ano, aliás, está repleto de atrações pop, como Beth Ditto, Pet Shop Boys, Macy Gray, Tom Jones, Emeli Sandé, Lauryn Hill, Grace Jones, Bryan Ferry, Brian Wilson, The Kills, Kasabian e Solange (a irmã de Beyoncé).

Anúncios