Cine-PE: filme de Fabiana Karla encerra competição

Reprodução

A atriz e humorista Fabiana Karla estreou como diretora de cinema no ano passado, realizando em parceria com o primo Chico Amorim o documentário “O Caso Dionísio Diaz”. Agora, o filme encerra neste domingo (2/6) a mostra competituva de longas do Cine-PE.

Ainda inédito nos cinemas brasileiros,  “O Caso Dionísio Diaz” estreou em setembro do ano passado no Los Angeles Brazilian Film Festival. A história, Fabiana foi buscar no Uruguai, terra de seu marido.

Dionísio Diaz (foto no alto) é um herói no imaginário urugaio. Nos ano de 1929, o menino viveu uma tragédia familiar da qual só sobreviveu a tempo de salvar uma irmã menor. Ao conhecer o episódio, Fabiana Karla ficou fascinada.

“Achei que fazer o filme seria uma forma de devolver todo o amor que recebo no Uruguai” (Fabiana Karla, em entrevista durante o festival de Los Angeles)

O Cine-PE começou na última terça-feira (27/6) e termina nesta segunda-feira (3/7), com o anúncio dos vencedores e a exibição, hors-concours, do curta “Duas Mulheres”, de Marcelo Brennand, e do longa “Atum, Farofa & Spaghetti”, de Riccardo P. Rossi.

Este ano, a edição foi adiada duas vezes. Uma delas, depois que alguns diretores retiraram seus filme da competição, em protesto contra a inclusão de “Real — A História por Trás do Plano”, de Rodrigo Bittencourt, e “O Jardim das Aflições”, de Josias Téofilo, este último sobre o jornalista e filósofo conservador Olavo de Carvalho.

Mantidos na programação, os dois foram exibidos, respectivamente, nas duas primeiras noites do festival. Os outros longas em competição foram “Los Leones”, de André Lage, “Borrasca”, de Francisco Garcia, “O Crime da Gávea”, de André Warwar, e “Toro”, de Edu Felistoque.

Veja mais detalhes na página oficial do Cine-PE e no caderno Viver do Diário de Pernambuco.

Anúncios