Gal Costa ganha ótimo tributo a duas vozes

Bob Wolfenson/Divulgação

Em 50 anos de carreira, Gal Costa gravou cerca de 500 músicas, de compositores de diferentes estilos e gerações. Pode-se dizer que, praticamente, é possível passar em revista a história da música brasileira em sua voz.

Por esse feito recebe merecida homenagem com o projeto “Fruta Gogoia”, idealizado pelo produtor Luiz Nogueira. Em disco e show, 18 músicas do repertório de Gal são cantadas pela mineiro-baiana Jussara Silveira e pelo paulistano Renato Braz.

Por mais hercúleo que deva ser a seleção de apenas 18 entre 500 faixas, é incrível como “Fruta Gogoia” consegue condensar essa longa trajetória. Mais que representativas, as faixas selecionadas compõem uma sequência fluente, natural.

Divulgação

E também fluente e natural são as interpretações de Jussara a Renato. Para fazer jus a uma intérprete do quilate de Gal Costa, os dois não procuram enfeitar, modificar ou se diferenciar ao revisitar essas canções, simplesmente cantam bonito como sabem.

Têm a seu favor os arranjos e a direção musical de Dori Caymmi, nome que está ligado à gênese da carreira de Gal. Foi ele quem fez os arranjos de “Domingo” (1967), que ela dividiu com Caetano Veloso.

“Fruta Gogoia” é o que se chama de biscoito fino, mas foi lançado pelo Selo Sesc — e no site deles você pode ter informações mais detalhadas sobre a produção o disco.

E nos 8 e 9 de julho, Jussara Silveira e Renato Braz apresentam o show com repertório do disco no Sesc Vila Mariana, em São Paulo. Ingressos estão à venda no site do Sesc São Paulo.

Anúncios