"As séries nos devolveram o romance do século 19. São fruto do momento conservador que estamos vivendo. Se arriscam menos", Lucrécia Martel, cineasta, ao El País